0
Sua cesta

Sua cesta está vazia

>
65% OFF
07898049793310

Ivermectina 6mg Vitamedic Genérico com 4 Comprimidos

IVERMECTINA

Ivermectina 6mg é um medicamento eficaz para o tratamento de infecções causadas por vermes e parasitas, como estrongiloidíase, ... Ivermectina 6mg é um medicamento eficaz para o tratamento de infecções causadas por vermes e parasitas, como estrongiloidíase, oncocercose, filariose, ascaridíase, escabiose e pediculose.

Vendido e Entregue por Drogaria Araujo Selo de Vendedor Verificado
Marca: Ivermectina
R$34,37 R$11,99 Economize R$ 22,38

Mais formas de pagamento

Mais formas de pagamento

×

Cartão de crédito

Pix

Condições de parcelamento

1x de R$ 11,99 sem juros

R$ 11,99

R$ 11,99

O pagamento é instantâneo e só pode ser à vista. Na etapa de finalização da compra, a gente explica o passo a passo para pagar com o Pix.
Lembre-se que este medicamento é de uso controlado

×

Para comprar medicamento controlado, você vai precisar:

Retirar numa loja Araujo

Seu medicamento ficará disponível para retirada na Araujo de sua escolha por até 24 horas. Após este prazo, o pedido será cancelado.

Receita médica válida

A venda será concluída em loja, mediante aprovação por nosso farmacêutico. Para isso, a receita deve ser original, sem rasuras, com os respectivos termos (se aplicável), estar dentro da validade no momento da retirada do pedido, com medicamentos e quantidades selecionadas de acordo com a prescrição e legislações vigentes.

Lembre-se

×

COMO COMPRAR SUA VACINA NO SITE ARAUJO

1º PASSO: Compre sua vacina aqui no site e agende a aplicação nas lojas disponíveis.

2º PASSO: Vá até a loja escolhida no dia e horário agendado e faça o pagamento do serviço de aplicação da vacina.

R$11,99
+
R$ 0,00

Total: Vacina + Serviço de Aplicação

R$ 11,99

"VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA."

Ícone de sacola de envio de produto Calcular frete e prazo
Infelizmente não conseguimos encontrar um endereço para este CEP. Por favor tente outro CEP ou tente novamente mais tarde.

Referência: 3205

Informações do Produto

O que é Ivermectina:

A ivermectina é um medicamento que atua contra várias espécies de parasitas e vermes.

A composição deste medicamento é apresentada em comprimidos de 6mg em embalagens contendo 4 comprimidos.

Para que serve Ivermectina Comprimido:

A ivermectina serve para o tratamento de várias condições causadas por vermes ou parasitas. Estudos demonstram que a ivermectina funciona no tratamento das seguintes infecções:

  • Estrongiloidíase intestinal: causada por um parasita denominado Strongyloides stercoralis.
  • Oncocercose: causada por um parasita denominado Onchocerca volvulus.
  • Filariose (elefantíase): causada pelo parasita Wuchereria bancrofti.
  • Ascaridíase (lombriga): causada pelo parasita Ascaris lumbricoides.
  • Escabiose (sarna): causada pelo parasita Sarcoptes scabiei.
  • Pediculose (piolho): causada pelo parasita Pediculus humanus capitis.

Contra indicação da Ivermectina 6mg:

  • Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes alérgicos à ivermectina ou a algum dos componentes da fórmula, por pacientes com meningite ou outras afecções do Sistema Nervoso Central.
  • O uso deste medicamento juntamente com medicamentos que agem no Sistema Nervoso Central tais como os barbituratos, benzodiazepínicos, ácido valpróico e oxibato de sódio não é recomendado.
  • Este medicamento é contraindicado para uso por crianças com menos de 15 kg ou menores de 5 anos.

Posologia da Ivermectina: Como usar

  • Os comprimidos de ivermectina devem ser ingeridos com água.
  • Em geral, uma dose única do medicamento é suficiente para a eliminação de parasitas.
  • A necessidade, ou não, de repetir o tratamento dependerá de avaliação médica e/ou realização de testes laboratoriais.

A dosagem recomendada de ivermectina para o tratamento das condições estrongiloidíase, filariose, ascaridíase, escabiose e pediculose causadas por parasitas numa única dose oral visa fornecer aproximadamente 200 mcg de ivermectina por kg de peso corporal.

Em geral, não são necessárias outras doses. Contudo, devem ser feitos exames de fezes para acompanhamento (estrongiloidíase) e avaliações clínicas (demais afecções), para verificar a eliminação dos vermes ou parasitas.


Orientação de dosagem de ivermectina para estrongiloidíase, filariose, ascaridíase, escabiose e pediculose:

Peso Corporal e dosagem:

  • 15kg a 24kg - meio comprimido
  • 25kg a 35kg - 1 comprimido
  • 36kg a 50kg - 1 comprimido e meio
  • 51kg a 65kg - 2 comprimidos
  • 66kg a 79kg - 2 comprimidos e meio
  • 80kg ou Mais - 200mcg/kg

Estrongiloidíase:

Você deve se submeter a repetidos exames de fezes para documentar a ausência de infecção por Strongyloides stercoralis.

Ascaridíase (lombriga):

Você deve se submeter a exames de fezes para acompanhamento e comprovação da cura.

Filariose (elefantíase):

Você deve continuar com acompanhamento médico, pois a ivermectina não elimina as formas adultas da Wuchereria bancrofti.

Escabiose (sarna):

Você deve retornar ao médico após 1 ou 2 semanas para se certificar da cura.

Pediculose (piolho):

As lêndeas que estiverem mais aderidas deverão ser removidas manualmente, ou utilizando-se um pente fino. Isto deve ser repetido até que se tenha certeza que não haja mais lêndeas no paciente.

Oncocercose:

A dosagem recomendada de ivermectina para o tratamento da oncocercose é uma dose oral única que visa fornecer aproximadamente 150 mcg de ivermectina por quilo de peso corporal. Consulte a Tabela 2 para orientar-se em relação à dosagem.

Em campanhas de distribuição em massa, inseridas em programas de tratamento internacional, o intervalo entre doses usado de forma mais comum foi de doze meses. No tratamento individual de pacientes, pode-se reconsiderar uma nova dosagem em intervalos de três meses.

 

Orientação de dosagem de ivermectina para a oncocercose:

Peso Corporal e dosagem:

  • 15kg a 25kg - meio comprimido
  • 26kg a 44kg - 1 comprimido
  • 45kg a 64kg - 1 comprimido e meio
  • 65kg a 84kg - 2 comprimido
  • 85 kg ou Mais - 150mcg/kg

O tratamento com ivermectina não elimina os parasitas Onchocerca adultos e, portanto, normalmente é necessário o acompanhamento e novo tratamento.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Efeitos Colaterais da Ivermectina:

As possíveis reações adversas são leves e transitórias:

  • Diarreia;
  • Náusea;
  • Dor abdominal,
  • Falta de apetite;
  • Falta de disposição;
  • Constipação e vômitos.

Também podem ocorrer:

  • Tontura;
  • Sonolência;
  • Vertigem;
  • Tremor;
  • Coceira;
  • Lesão de pele e urticária;
  • Inchaço no rosto e membros;
  • Diminuição da pressão do sangue ao levantar-se e batimentos acelerados do coração.

Estas reações são de frequência desconhecida.

Oncocercose:

As reações alérgicas após o tratamento com ivermectina provocam reação do tipo Mazzotti caracterizada por:

  • Dor nas articulações,
  • Dor abdominal,
  • Aumento no tamanho e na sensibilidade dos gânglios,
  • Principalmente os gânglios da região inguinal (da virilha), do pescoço e das axilas, além de coceira, inchaço, lesões na pele até urticária e febre.

Reações oculares durante o tratamento da oncocercose são raras e podem estar ligadas à doença. Raramente podem tornar-se graves ou associadas com perda de visão, mas de forma geral, são resolvidas sem a necessidade de tratamento com corticosteróides.

Efeitos Colaterais no Gerais

As seguintes reações adversas foram relatadas com o uso da droga:

  • Dor de cabeça e nos músculos relacionada ao medicamento ocorreu em menos de 1% dos pacientes.
  • Dados de um estudo multicêntrico, realizado dentro do Programa de Controle da Oncocercose, o qual tratou 50.929 pacientes, com dose única de ivermectina, acompanhados por 72 horas pós tratamento; mostrou 2,4% de reações adversas moderadas e 0,24 % de reações graves (93 casos).
  • As reações graves mais frequentes foram diminuição da pressão relacionada à posição do corpo sintomática e falta de ar intensa. Não houve nenhum caso de morte pós tratamento.
  • Dentro das reações adversas mais comuns, relatou-se: dor de cabeça, dor muscular, falta de ar, dores pelo corpo, febre, reações na pele, enjoo, falta de apetite, vômitos, inchaço no rosto e membros.
  • Podemos dizer que as reações adversas graves foram classificadas nesta população como incomuns (? 1/1000 e = 1/100 casos).

Experiência Pós-comercialização

As seguintes reações adversas foram relatadas:

Oncocercose

Sangramento na conjuntiva (membrana que recobre a parte branca – esclera – do olho).

Todas as indicações

Diminuição ou queda na pressão do sangue (principalmente relacionada à posição do corpo), crise de falta de ar, síndrome de Stevens-Johnson e necrólise epidérmica tóxica (ambas reações graves com bolhas, feridas e alterações dolorosas na pele e mucosas), ataques convulsivos, inflamação do fígado, aumento das enzimas do fígado e aumento da bilirrubina.

Alterações em exames de laboratório: alterações no exame de sangue chamado hemograma, aumento das enzimas do fígado.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Composição Ivermectina 6mg:

Cada comprimido contém:

  • Ivermectina - 6mg
  • Excipiente q.s.p - 1 comprimido

(Excipientes: amido, celulose microcristalina, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, dióxido de silício, butilhidroxianisol e ácido cítrico).

O que devo saber antes de usar o medicamento Ivermectina:

Precauções

Após o tratamento com ivermectina, os pacientes com dermatite de origem oncológica podem apresentar maior probabilidade que outros de sofrer reações adversas graves, especialmente edemas (“inchaços”) e agravamento da oncodermatite.

  • Estrongiloidíase: é necessário realizar exames de fezes para acompanhamento e comprovação da cura. Oncocercose: o tratamento com ivermectina não elimina os parasitas Onchocerca adultos, podendo ser necessário um novo tratamento.
  • Filariose (elefantíase): o tratamento elimina apenas as microfilárias, portanto, não haverá reversão das alterações clínicas já existentes decorrentes dos parasitas adultos.
  • Ascaridíase (lombriga): é necessário realizar exames de fezes para acompanhamento e comprovação da cura.
  • Pediculose (piolho) e Escabiose (sarna): deve ser realizada reavaliação médica em 1 a 2 semanas para comprovação da cura. Nesses casos também devem ser tratadas as pessoas que tiveram contato com o paciente e que estão infestadas pelo parasita.
  • Estrongiloidíase em hospedeiros imunocomprometidos (com baixa imunidade): em pacientes com baixa imunidade (incluindo os portadores de HIV) em tratamento de estrongiloidíase intestinal, pode ser necessário repetir a terapia. O tempo de tratamento e a dose adequada serão avaliados individualmente pelo médico assistente.
  • Sarna crostosa em hospedeiros imunocomprometidos (com baixa imunidade): em pacientes com baixa imunidade (incluindo os portadores de HIV) em tratamento de sarna crostosa, pode ser necessário repetir a terapia.
  • Grávidez: Categoria de risco: C - Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
  • Amamentação: a ivermectina é excretada no leite materno em baixas concentrações. O uso deste medicamento durante a amamentação somente deve ser feito quando indicado pelo médico.
  • Pediatria: como ainda não se dispõe de dados clínicos suficientes referentes ao tratamento de crianças menores de 5 anos ou com menos de 15 kg, o uso deste medicamento por esses pacientes não deve ser realizado.
  • Pacientes idosos: considerar uma maior frequência de comprometimento da função do fígado, dos rins, e/ou do coração e outras doenças existentes, bem como medicações que estejam em uso comum nesta população.

Advertências

Os pacientes portadores de oncocercose podem apresentar reações na pele ou mesmo sistêmicas.

Para evitar futuras infestações por parasitas, as seguintes medidas podem ser adotadas:

  1. Manter limpas as instalações sanitárias e lavar as mãos após utilizá-las.
  2. Evitar andar descalço.
  3. Cortar e manter limpas as unhas.
  4. Beber água filtrada ou fervida.
  5. Lavar e cozinhar bem os alimentos.
  6. Manter os alimentos e depósitos de água cobertos.
  7. Combater os insetos.
  8. Lavar as mãos antes das refeições.
  9. Lavar os utensílios domésticos.
  10. De forma cuidadosa para se evitar queimaduras, ferver roupas íntimas, de cama e banho (lençóis, fronhas e toalhas) do paciente e trocá-las diariamente. Utensílios e acessórios (escovas de cabelo, pentes, presilhas de cabelo e bonés) devem ser higienizados da mesma forma. Estas medidas se estendem a todos os membros da família.
  11. Não compartilhar objetos de uso pessoal, tais como pentes e bonés.
  12. Evitar contato direto com outras pessoas durante o tratamento (infectadas ou não).
  13. Todas as pessoas da família devem verificar se estão infestadas. Em caso positivo, procure orientação médica para o correto tratamento simultâneo de todos os infestados para evitar-se a reinfestação cruzada entre os membros da família.

Para mais informações sobre os cuidados não medicamentosos, converse com o seu médico ou procure um serviço de saúde.

Interações medicamentosas

A ivermectina deve ser administrada com cautela em pacientes em uso de medicamentos que deprimem o Sistema Nervoso Central, como medicamentos para o tratamento de insônia, ansiedade, alguns analgésicos ou mesmo bebidas alcoólicas.

Relatórios pós-comercialização demonstraram que o aumento da INR (um exame laboratorial que avalia uma via da coagulação do sangue) foi raramente relatado quando a ivermectina foi coadministrada com varfarina.

Avise o seu médico se estiver fazendo uso de varfarina, pois, o uso dos dois medicamentos necessitará do acompanhamento de exames que monitoram a coagulação do sangue.

Não é recomendado o uso concomitante deste medicamento com benzodiazepínicos.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Ficha Técnica

Marca Ivermectina
Fabricante Vitamedic
RMS 1.0392.0167.002-0
Composição IVERMECTINA 6.0MG
Indicação Tratamento de várias condições causadas por vermes ou parasitas. Estudos demonstram que a ivermectina funciona no tratamento das seguintes infecções: Estrongiloidíase intestinal: causada por um parasita denominado Strongyloides stercoralis. Oncocercose: causada por um parasita denominado Onchocerca volvulus.
Contra Indicação Pacientes alérgicos à ivermectina ou a algum dos componentes da fórmula, por pacientes com meningite ou outras afecções do Sistema Nervoso Central. Este medicamento é contraindicado para uso de crianças com menos de 15 kg ou menos de 5 anos.

Perguntas Frequentes

Posso dar Ivermectina para cães e gatos?

Sim, pode ser utilizado em cães e gatos.

Ivermectina serve para eliminar piolho?

Sim, pois tem ação antiparasitária.

Quantas vezes tem que tomar Ivermectina?

É um medicamento de dose única e que pode repetir a dose, caso necessário, em 7 dias.

Por quantos dias devo tomar Ivermectina?

É um medicamento com indicação de dose única.

Ivermectina ajuda no combate a covid?

Não há nenhuma comprovação científica no combate ao Covid-19.

Ivermectina para cachorro é igual ao de humano?

A substância é a mesma, porém a apresentação para animais é de uso exclusivo para animais.